Buscar
  • Opinião com Assinatura

Artur Kasesa 02/05/2020 - Sem Fátima, Sem Fado e sem Football


- Sinto me mal, será Covid? Não! Apenas vontade de viver.


Ver um jogo, na televisão, sem adeptos era um castigo. E vai continuar a sê-lo.

O que até há bem pouco tempo parecia um castigo para um clube prevaricador agora passara a ser o nosso castigo. Iremos vê-lo e não sentiremos o mesmo, mantenham a calma. Não é Covid. É tele-Football. A nova realidade, potenciada pelo contexto pandémico, irá evidenciar a profundidade do Football no nosso quotidiano e nas nossas vidas.


Voltaremos a ver Football, agora pela televisão, mas não voltaremos a sentir o mesmo.

O resultado do jogo ganhará outra importância e para quem o football não é apenas um deporto, mas sim uma filosofia de vida que ajudou na rotina e até mesmo criou uma rotina irá sentir a ausência de sentimento. A ansiedade da ida ao estádio, a espera pelos amigos e até mesmo aquela cerveja gelada agora ficará no imaginário.


O jogo, a emoção dos lances num estádio cheio, sentir os adeptos unidos (sim… já houve tempos de união) pela mesma causa em um só cântico, um estádio cheio de vida. Apito final, a jantarada o debate frenético com o amigo teimoso das jogadas que só ele viu. O jogo que sai do estádio, passa pelo café, pelo escritório, pelo nosso círculo de amizades multiplicando-se em inúmeras conversas criando uma replica de emoções pela semana toda.


Agora sentiremos a sua falta mesmo ao vê-lo. Não se assustem. Não é Covid. É tele-Football.



Artur Kasesa

02/05/2020


405 visualizações2 comentários
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now