Buscar

Sporting Popular - O linchamento público do Cidadão Bruno de Carvalho e da sua Família

Atualizado: Mai 16



Legendas: "Não havia um indício. Não há uma única prova. E eu fui detido quatro dias depois porque o Ministério Público disse que eu era Moçambicano. O que é falso! Meteram-me numa cadeia com 2m por 1m sem me dar banho de propósito! Ao terceiro dia a Dra Cândida Vilar foi-me visitar aos gritos para os GNR a dizer dêem os comprimidos a este Homem se não este Homem mata-se! Foi a maior humilhação. A minha filha teve de me ver a ser preso em casa quando eu me apresentei no DIAP três dias antes. Nunca se vai esquecer desse dia, a minha filha! Eu nunca vou perdoar a quem me fez isto porque a minha filha me viu a ser detido em casa a mexerem-lhe nas cuecas, a mexerem-lhe nas coisas todas e puseram lá cães a cheirar se tinha droga ou não tinha droga. Quando eu para a minha filha era o modelo, era a pessoa ideal. Queria-me ir visitar à cadeia… Eu tive pânico. As pessoas falam em suores frios, as pessoas falam em tudo, mas a verdade é que eu tive uma mulher que me fugiu com uma filha durante oito meses (Joana Ornelas)... Tive sem ver a minha bebé durante oito meses! Negou-me devido à acusação do Ministério Público. Devido à acusação de Alcochete tive oito meses! a ter de ir com a polícia a casa da minha ex mulher. Tive que ir lutar no tribunal pelos 8 meses... Neste momento passaram dois anos... Sabem onde é que eu durmo? durmo à porta de casa para ter a certeza que ela abre com a claustrofobia. Passaram-se dois anos e eu durmo a porta de casa quando tenho um quarto... quando tenho uma filha a perguntar-me porque é que eu durmo no chão. Eu tive uma filha, que teve de Dezembro até dia 15 de Abril, a morrer! E o que o Ministério Público o que faz é um conjunto de manipulações de injúrias, de difamações e diz que não está preocupado com as hienas que estão lá atrás (jornalistas). Mas sabe, as hienas que estão lá atrás… E os Tribunais às vezes escrevem assim: “não há provas mas é pela forte convicção social” A forte convicção social foi a miserável acusação que me fizeram e uma miserável comunicação social... Oiça.. Ouvi tudo dos jogadores... O que eles passaram não tem nada a ver com o que eu passei. Mil vezes vou-lhe já dizer… Mil vezes eu ter tido a possibilidade de dizer ao Ministério Público tudo! Porque não quiseram ouvir o Presidente do Sporting. Deixaram o Dr Frederico Varandas sair da Academia às 3h da tarde. A mim mantiveram-me lá quase até à meia noite. Mantiveram-me lá quase até à meia noite! A única pessoa que saiu foi o Dr Frederico Varandas. Não quiseram ouvir absolutamente nada! Não quiseram… Podem me tirar tudo! Já me tirou tudo! Já me tirou tudo, o que acha que tem mais para me tirar?..."

Bruno de Carvalho, 28/02/2020, depoimento no Tribunal de Monsanto, Caso Alcochete Parceria: https://www.brunodecarvalho.com O Cidadão Bruno de Carvalho foi alvo do maior linchamento, assassinato de carácter e devassa familiar, jamais ocorrido na nossa sociedade. Imagem/Vídeo: youtube.com Música: "Why" de David Fesliyan, Royalty free music (www.fesliyanstudios.com) Edição: scppopular (https://twitter.com/SCPPopular ; https://www.facebook.com/scppopular ; https://www.youtube.com/SportingPopular)



Sporting Popular


893 visualizações10 comentários
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now