Buscar
  • Opinião com Assinatura

O Título de Campeão Com o Exterminador Implacável Varandas - Parceria Rugido Verde


Autor: LCustodio


Estou de volta novamente para tentar fazer uma retrospetiva e um balanço deste título conquistado pelo Sporting sob a liderança de Frederico Varandas.


Começo por dizer que normalmente todas as instituições e nomeadamente os clubes de futebol são o espelho da sua liderança, mas relativamente a este título do Sporting por mais que tente, não consigo associar Varandas a este triunfo, mesmo sendo ele o presidente do Sporting Clube de Portugal.


São varias as razões pelas quais não consigo atribuir mérito a Frederico Varandas, porque ao longo destes quase três anos nunca conseguiu demonstrar qualquer aptidão para o cargo de presidente tanto em termos de gestão financeira como de gestão humana!

Depois de ter contratado vários treinadores, e de os ter apresentado como bandeira para o seu projeto, e de ter contratado vários jogadores, quase todos a revelarem-se flops, foi obrigado usar a formação como capa para tapar a sua incompetência.


A verdade é que nada do que prometeu para o clube se veio a concretizar nos seus dois primeiros anos, ele próprio também se veio a revelar um flop como presidente pelo projeto anunciado ter sido um completo falhanço em todas as vertentes…


Com os maus resultados em catadupa, com cinco treinadores, com um quarto lugar no ano passado, e com a contestação a subir em flecha, Frederico Varandas esteve na iminência de poder vir a ser avaliado pelos sócios através de uma Assembleia Geral de Destituição, foram milhares os sócios e adeptos que se manifestaram durante largos meses exigindo a sua demissão, mas logo aí tivemos uma demonstração clara que estava e está protegido pela Comunicação Social e não só.


No dia 8 de março de 2020 a contestação a Frederico Varandas teve o seu ponto alto, mais de seis mil pessoas contra a sua direção, algo nunca visto em Alvalade, juntaram-se pedindo a sua demissão. Varandas estava prestes a cair do cargo.

Em outubro de 2020 foram entregues ao presidente da MAG as assinaturas correspondentes para uma Assembleia Geral de Destituição, essa Assembleia só não aconteceu porque na verdade o Sporting atualmente não tem presidente da MAG, e mais uma vez os estatutos do clube foram violados. Os sócios não foram ouvidos e com isso Frederico Varandas continuou na presidência. A referida Assembleia não foi realizada por ordem do senhor especialista em tudologia em Portugal!


Contudo, não podemos estar surpreendidos com esta administração nem com a MAG, já faz dois anos que os sócios não são ouvidos e a pandemia tem sido um aliado desta administração para as desculpas de poderem ignorar os sócios quando bem entendem. Neste momento o clube está a ser gerido ilegalmente porque os sócios disseram em Assembleia que não confiavam nesta Administração e reprovaram o relatório de contas e o orçamento no passado mês de Setembro.


Já relativamente à gestão desportiva desta direção, até março de 2020 estava a ser um desastre, até que neste mesmo mês de março e já em desespero com a convicção que não estaria no cargo por muito mais tempo, Portugal inteiro e todos os sportinguistas foram confrontados com a apresentação de um novo treinador, Ruben Amorim, um treinador com onze jogos de primeira liga e que foi adquirido por dez milhões de euros, uma loucura, uma contratação que foi claramente uma decisão de um irresponsável presidente que mesmo não sendo a sua escolha terá autorizado a sua contratação…


Acredito sinceramente que Varandas, pelo seu passado, pelas asneiras cometidas e pela clara demonstração de inaptidão até então, que nada entendia de gestão quer desportiva quer financeira, nada teve a ver com esta contratação, e num ato de desespero apenas disse Ámen a quem teve esta ideia peregrina de contratar este treinador – que acredito ter sido o cunhado de Ruben Amorim, Antero Henrique, que tem vindo a trabalhar na sombra em Alvalade.


Era um treinador sem experiência, sem passado relevante e a sua passagem pelo Braga foi curta, daí que esta contratação era claramente um tiro no escuro, mas a verdade é que se veio a tornar vital para a vitória do Sporting neste campeonato e acabou por fazer história passados 19 anos. A ele se deve o mérito desta conquista e veio a revelar-se uma agradável surpresa, incutindo uma ambição que até ali era inexistente na liderança de Frederico Varandas.


Já relativamente à liderança de Frederico Varandas e à forma como tem vindo a lidar com os adeptos e sócios do Sporting, não querendo comparar o seu papel com o de Arnold Schwarzenegger quando em 1984 no filme o Exterminador Implacável surge como uma implacável máquina de despachar cidadãos, no Sporting temos o invencível e único Frederico Varandas pela forma como também despacha e tem mandado despachar os sócios da vida do Sporting Clube de Portugal.


Enquanto o ator nascido na Áustria que tem um currículo enorme conseguido através do seu mérito, considerado pelo mundo inteiro com um dos melhores atores da vida cinematográfica, tudo o que conseguiu foi com o seu próprio trabalho, precisamente o contrário de Frederico Varandas, que chegou a presidente do Sporting de forma vil e reles, numa demonstração clara que no desporto pode valer tudo, e se conseguiu chegar a presidente foi através da manipulação e da mentira sobre o que se passou em Alcochete.


Dizem as más línguas que alegadamente terá dado ordens à polícia para carregar nos sócios e adeptos do Sporting que foram apoiando a equipa de norte a sul e foram confrontados com este tratamento da polícia muito diferenciado relativamente aos outros clubes. Houve claramente um tratamento diferente pela parte da policia em relação aos adeptos do Sporting, que nada tem dignificado a polícia que até com balas de borracha carregou. Os adeptos foram vítimas e não houve uma palavra de Frederico Varandas a condenar estes atos da polícia, porque será que não o fez? Quais os objetivos? Foram ordens suas para afastar os sócios da vida do clube?

Se é verdade que Arnold Schwarzenegger conseguia despachar quase toda a gente, também houve uma pessoa que não conseguiu despachar, a Sarah a mãe galinha. Já o Varandas por mais que tente também não vai conseguir despachar os verdadeiros adeptos do Sporting.


A festa do título foi a prova como Frederico Varandas ignora os adeptos do Sporting clube de Portugal, a forma como fez os adeptos do clube esperar mais de cinco horas na Praça Marquês de Pombal, enquanto se divertia em Alvalade numa festa privada com os jogadores e staff técnico, demonstrou uma clara falta de respeito não só pelos adeptos do Sporting mas também pelas regras da Direção Geral de Saúde, ao deixar a multidão concentrada tanto tempo à espera.


Onde está o presidente cujo tema da sua campanha era unir o Sporting? já passaram quatro dias e nem uma palavra tem de agradecimento aos sócios e adeptos, nada diz sobre estes casos de polícia carregar sobre os adeptos do seu clube, mas faz comunicados a defender jornalistas vítimas de violência.


Onde está a coerência e a coragem para defender os adeptos do clube que têm andado a ser vítimas da polícia de norte a sul do país como mais uma vez ficou demonstrado na festa do título?


Porque razão durante estes últimos dois anos Frederico Varandas teve medo de enfrentar os sócios ao não fazer uma única Assembleia Geral? Será que agora depois do título irá finalmente dar a cara? Até quando os sócios e adeptos do Sporting vão consentir este tipo de liderança por parte do maior ditador que passou no clube?


Para terminar, quando vai Frederico Varandas e todos os órgãos sociais publicar os seus rendimentos como foi prometido em campanha eleitoral?


Parabéns ao Sporting Clube de Portugal por este título bem merecido.


#Varandas Out



Rugido Verde

16/05/2021


328 visualizações15 comentários

Posts recentes

Ver tudo