Buscar

Marco Freitas 30/04/2020 - El-Dorado Sporting Clube de Portugal

El dorado era uma antiga lenda indígena da época da colonização que atraiu muitos aventureiros europeus. A lenda falava de uma cidade que foi toda feita de ouro maciço e puro, além de ter muitos outros tesouros na cidade.

O termo Eldorado significa(va) "O (homem) dourado" em espanhol, e segundo a lenda, tamanha era a riqueza da cidadela, que o imperador tinha o hábito de se espojar no ouro em pó, para ficar com a pele dourada.

Vem isto a propósito, da minha crónica de hoje onde irei falar num tema que ultimamente tem sido muito badalado, tema esse relacionado com possíveis regressos de ex-jogadores ao Sporting CP. 

Têm sido vários os jogadores que se mostram disponíveis para voltar à "sua casa", até aqueles que, na altura fizeram birra para sair do clube!


Casos ouve que, recusavam-se a treinar, se o Sporting CP não aceitasse as condições do negócio. Podia até ser um mau negócio para o clube, mas o importante era sair do Sporting!

São estes mesmos jogadores que esta Direcção agora quer ir buscar para - dizem os "entendidos" - incrementar a mística leonina!

Lembro-me de ouvir esses "entendidos" afirmarem que, o Sporting CP era muito bom a formar jogadores de futebol, mas ao mesmo tempo não formava Homens, analogia que era usada para criticar a falta de gratidão destes jogadores que agora querem - ou pelo menos mostraram vontade - voltar ao Sporting CP.

Não estou a querer por em causa (nem pouco mais ou menos) a qualidade destes jogadores, mas como bem sabemos tudo na vida tem o seu tempo, o seu momento, e fazer regressar ao clube jogadores que cá se formaram, e com as suas carreiras a entrar agora na curva descendente (reforço, não esta em causa o qualidade dos mesmos) fico com a sensação que, estes mesmos regressos decorrem de dois factores;

1º - Estes jogadores vêm no Sporting um "bom clube" para terminar as suas carreiras, clube este onde actualmente, o grau de exigência é o que está à vista de todos.

2º - O clube e a sua actual Direcção, querem mostrar (não sabemos bem a quem) que têm capacidade para fazer regressar jogadores da "casa" quiçá para pagamento de favores.

Estes regressos (a acontecer) levantam outro tipo de questões tendo como pano de fundo a sua rentabilização em termos de activos, nomeadamente;


Quanto custará ao clube estes regressos? Com certeza que, estes jogadores por mais amor que tenham ao Sporting não vão reduzir os seus altíssimos vencimentos só para viabilizar esses regressos. Qual será a valorização que o Sporting irá tirar destes activos? Por mais que esses atletas façam grandes épocas desportivas, quais serão os clubes que irão estar disponíveis para pagar 20/25 milhões de euros por um jogador com 31/32 ou mais anos?

Repito, não quero com isto dizer que sou contra o regresso de bons jogadores ao Sporting, agora, se for para regressarem que seja, em condições muito favoráveis para o clube!

Como? Os bons negociadores sabem como fazê-lo!


Ao contrário dos regressos - que tão pomposamente fizeram capa em alguns jornais desportivos - houve uma outra noticia passou entre os pingos da chuva e que, aqui sim deixou-me preocupado, noticia esta relacionada com os cortes orçamentais que as modalidades (algumas se calhar vão ser para fechar!) irão sofrer.

Modalidades estas que são um dos sinais da grandeza e ecletismo do nosso Sporting e que tantas alegrias nos têm dado. 


Se queremos continuar a ir ao PJR, para festejar vitórias e títulos, os cortes que aí vêem serão com toda a certeza um rude golpe nessas aspirações, mas a bem da verdade, quando temos um Presidente que nunca ligou nada a estas modalidades, (provavelmente porque as mesmas não dão comissões) até que percebo o anúncio destes mesmos cortes.


Até para a semana,

O Sporting Somos Nós!



Marco Freitas

30/04/2020



494 visualizações6 comentários
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now