Buscar
  • Opinião com Assinatura

Marco Freitas 18/01/2021 - Despedidos á Varanda



Na passada quinta-feira, o universo sportinguista teve conhecimento que o Sporting iria avançar com o despedimento de 20 colaboradores, notícia esta que depois foi-me confirmada por algumas dessas pessoas que (ainda) colaboram para o clube e com o qual tive o privilégio de a seu tempo conviver.

Segundo consta, o Sporting CP, o clube estima poupar cerca de um milhão de euros por ano, sendo que esta medida atinge funcionários do clube e da SAD, entre modalidades, administração e comunicação.

Justifica ainda o clube que, esta medida está relacionada com a necessidade de reduzir custos provocada pela pandemia (não sei como não disseram que, a culpa (ainda) era de Alcochete) da covid-19.

Relembro que, em Abril do ano passado, o Sporting já tinha colocado 95 por cento dos seus funcionários em regime de lay-off, medida esta que vigorou durante dois meses.

Reza a história que, na altura a medida tinha como objetivo reduzir os custos com o pessoal em 40% durante a paragem da atividade, seguindo-se ainda o acordo com os futebolistas para uma redução salarial de 40% em Abril, Maio e Junho e um “corte” para metade dos vencimentos dos administradores da SAD “leonina” durante esses três meses.

Mas voltando aos 20 funcionários que agora receberam “guia de marcha” – alguns deles até com uma vida dedicada ao clube – existe maior injustiça, ainda para mais num período tão difícil quanto o que estamos a viver, do que receber uma carta de despedimento?

Mais, justifica esta direção do Sporting que, com esta decisão, conta poupar um milhão de euros brutos.


Arrisco-me a dizer que, os salários ilíquidos destes funcionários, mais a TSU indexada ao clube, provavelmente terá um custo inferior em cerca de 30% relativamente ao número lançado para a CS por parte destes “gestores de topo” que lideram os destinos do SCP.

Fico curioso para saber quanto será o custo que o escritório de advogados que está a tratar deste assunto irá cobrar ao clube.


Escusado será qual será o escritório de advogados que está a tratar do tema.


Vai uma aposta como é um que fica ali para os lados da Avenida Álvares Cabral!

E o que dizer sobre o facto de, alguns destes funcionários agora despedidos eram responsáveis por toda a orgânica que envolve um processo eleitoral, nomeadamente, cadernos eleitorais, logística, etc, etc.

Só não percebe o que está para acontecer quem não quiser.

Querem ver que o Sporting dos churrasquinhos está de volta, e não sabemos….



E o que irão pensar estes funcionários que agora foram despedidos em relação ao facto de, em Alcochete, estarem vários jogadores contratados por esta direção (estes sim que custam milhões ao ano!!) a treinar à parte!!

Já que esta direção está numa lógica de “poupanças”, seria interessante (em função dos factos acima citados relativamente ao despedimento de 20 funcionários) saber quais os valores dos contratos com a agência de comunicação da politóloga "Mingotas", à qual pertence o seu assalariado Miguel Braga e com a empresa Gravity de Ricardo Agostinho, para assim percebermos se, esses contratos também foram objecto de cortes nas respectivas avenças.



Termino com um forte abraço de solidariedade para aqueles que convivi e agora foram despedidos, na certeza de que, pela dedicação que tiveram durante vários anos ao clube, não mereciam o que esta direção vos fez!


Até para a semana e um forte abraço a todos!

P:S. Os rendimentos de todos os membros da Direcção já foram apresentados? Não se esqueçam que o Srº Drº prometeu que, se fosse eleito, todos os membros da sua Direcção iriam apresentar anualmente declarações de rendimento e de património!

Um forte abraço a todos!

O Sporting Somos Nós!


Marco Freitas

18/01/2021


336 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now