Buscar
  • Opinião com Assinatura

Luís Teves 28/01/2021 - OS DEUSES DEVEM ESTAR LOUCOS



O que há cerca de dois anos era impensável, acontece hoje no Sporting com alguma naturalidade. Para um sportinguista como eu, que se habituou a ver o clube ser alvo do ódio da comunicação social, do rancor dos comentadores, da gozação nas conversas de café, fico por vezes pasmado com aquilo a que hoje assisto.

Como não pode deixar de ser referido, a mera circunstância do Sporting ocupar o primeiro lugar da classificação da Liga NOS constitui, por si só, um cenário que não estamos muito habituados a testemunhar. A prestação deste grupo de trabalho só pode ser comparada com a campanha de 2015/16, o que não é fácil concretizar. Louvor ao grupo de trabalho que têm superado as dificuldades e honrado o nosso emblema.



Mas no Sporting não é só aqui que as coisas não estão como dantes e parece que existem diversos quadrantes no desporto e na sociedade portuguesa a contribuir para que assim seja. Após o derrube (para mim ilegal) da anterior direcção o Sporting parecia estar a ser moldado para ser o “clube mais elegante da Liga”. E por algum tempo assim foi, até que começaram a surgir alguns episódios menos elevados, curiosamente perpetrados por quem deveria dar o exemplo – Frederico Varandas. Tivemos a célebre ameaça selvagem de “arrancar a cabeça” ao seu homólogo de Setúbal, a indelicadeza de catalogar o presidente do FC Porto como sendo um bandido, a rudez de classificar os sportinguistas como malucos e escumalha, até aos mais recentes momentos de tensão na tribuna VIP após a final da Allianz Cup. Até aqui tudo normal, uma vez que o actual presidente do Sporting já fez questão de nos comprovar que, ao contrário do que acontecia há anos atrás, hoje em dia é perfeitamente possível a um arruaceiro apalermado chegar a médico. O que já não é assim tão normal é que a comunicação social, que em tempos conseguia transformar um sopro de fumo numa cuspidela para crucificar um determinado cidadão, passe uma esponja por cima de todos estes casos como se nunca tivessem acontecido. Nos dias que correm, o presidente do Sporting pode ser o protagonista das maiores alarvidades que ninguém cai em cima dele. Será caso para dizer que mais vale cair em graça do que ser engraçado.



Até o sonso do Rui Santos, que nunca fez nada a não ser criticar o nosso clube e censurar o Dr. Bruno de Carvalho por tudo aquilo que ele nunca fez, defende agora Frederico Varandas, chegando ao cúmulo de o baptizar de Dr. Coragem. Longe vão os dias em que o Benfica e o seu presidente eram os “mais que tudo” para o enfezado jornalista. Chegámos hoje ao ponto em que Rui Santos finalmente defende que o Benfica é beneficiado pela arbitragem e argumenta abertamente que o Sporting só por milagre será campeão de tão prejudicado ser. Quem diria? Porque será que nunca o vimos sustentar esta posição em 2015/16, por exemplo? Será que finalmente viu a luz ou estará Rui Santos a retribuir ao Dr. Varandas e a Maria Serrano Sancho pelo empenho que tiveram em garantir que ele tivesse sido galardoado com o prémio “Excelência Jornalismo” pela revista Mais Alentejo, cujo director é (ou era) casado com a dirigente do Sporting? Tudo na vida tem o seu preço e há quem se venda por uma pataca e meia.



Num passado não muito longínquo o Dr. Bruno de Carvalho era trucidado impiedosamente na comunicação social que escarafunchava a sua vida privada, publicava notícias maldosas, e inventava mentiras e calúnias para o ultrajar . Os mesmos jornais, hoje, têm uma reverência especial por Frederico Varandas e esforçam-se por publicar notícias elogiosas sobre ele e fotos charmosas como a que publicaram recentemente dele com o filho, supostamente a “indicar-lhe o caminho” para irem colocar mais um troféu no museu do clube. Aparentemente hoje em dia já não existe qualquer obstáculo em preencher uma página de jornal para mostrar aos sócios e adeptos leoninos os postais de parabéns feitos pelos filhos do treinador do Sporting por altura do seu aniversário. Isto agora é o que acontece nos mesmos jornais e canais de TV que nunca tiveram qualquer recato ou peso na consciência sabendo que as filhas do ex-presidente do Sporting poderiam ler as falsidades e injúrias publicadas sobre o seu pai. Os mesmos canais televisivos que antes plantavam jornalistas à porta da residência do Dr. Bruno de Carvalho, aparentam agora não saber onde mora Varandas.   Não faço ideia o que terá mudado, mas acho no mínimo curiosa a diferença na abordagem e no respeito pela privacidade dos cidadãos, ou a falta dele.

Muitos dos comentadores televisivos que outrora justificavam a todo o custo os “erros de arbitragem” que prejudicaram o Sporting, hoje já não têm qualquer problema em reconhecer que eles acontecem e em alguns casos até insinuar que poderão ser “encomendas”. Até os árbitros que no passado fizeram greve a jogos do Sporting parecem saber hoje conviver muito melhor com os protestos de Varandas e Miguel Braga. Pergunto eu então…"o que passou-se”?

Parece-me muito estranho essa mudança no tratamento ao Sporting pela comunicação social. A imagem do clube e dos seus dirigentes está ser mais filtrada, mais polida e muito mais protegida. Eu que ando a presenciar esta cena há mais de 50 anos, há muito deixei de ser ingénuo. Grandes interesses devem andar por detrás desta mudança e estou convicto que não são necessariamente os interesses do Sporting Clube de Portugal. Sempre ouvi dizer que quem gaba cesto roto é porque o quer vender. Pena que muitos sportinguistas vão indo na cantiga. 

Ou estarão os deuses loucos?



Luís Teves

28/01/2021


415 visualizações7 comentários

Posts recentes

Ver tudo
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now