Buscar
  • Opinião com Assinatura

Luís Teves 10/02/2021 - HIPÓCRITAS E SABUJOS



O ex-presidente do Sporting Filipe Soares Franco aparentemente acordou cedo este fim de semana e decidiu escrever uma redação em português. Foi uma redação parecida com aquelas que a minha professora da terceira classe me mandava fazer sobre uma pessoa por quem tinha especial admiração. Para lhe dar um ar mais erudito, ele preferiu chamá-la de Carta Aberta.

A composição do antigo dirigente tem alguma consistência na medida em que reflete na perfeição alguns dos atributos do seu autor. O texto é bastante curto e não deve ter demorado muito tempo a escrever, possivelmente terminou-o antes do pequeno almoço. Está, pois, totalmente em sintonia com aquele personagem que, em 14 de Setembro de 2007, deu ao Record uma entrevista onde afirmou que “O Sporting não me retira muito tempo. Gasto pouco mais de uma hora por dia com o clube”. Já em 2007 o homem não gastava muito tempo a fazer aquilo para que tinha sido eleito e, por isso, não seria agora que iria perder mais do que dez minutos a elaborar um texto para publicar na comunicação social.


Quanto ao tipo textual também me parece que se identifica por completo com o seu escritor, pois escolheu escrever um texto dissertativo mas absteve-se de apresentar reflexões e explicações ou de expor ideias,  factos, argumentos, dados, pesquisas ou conceitos para fundamentar a sua argumentação e opinião. Bate inteiramente certo com aquele tipo de pessoas, como Filipe Soares Franco, que em virtude da sua arrogância e vaidade pensam que tudo o que dizem e pensam está correcto só porque são eles a pensar e a dizer.

Por fim, temos o sempre relevante e essencial conteúdo da missiva, e aqui, mais uma vez, o texto volta a não decepcionar. Refere uma imensidão de disparates e desacertos que estão apenas ao alcance do mais consumado e exímio hipócrita. Escreve o mendaz a certa altura : “Já ganhámos um Sporting com princípios e valores”. Estará ele a referir-se àquele Sporting liderado por um canalha que ameaça arrancar a cabeça a um seu homólogo e que classifica publicamente um outro como sendo um bandido? Ou será que se refere àquele Sporting onde atletas e funcionários são despedidos por text message com o pretexto de poupar dinheiro uma semana antes de se fazer a maior aquisição de sempre para o futebol? Estará este senhor a enaltecer os princípios e valores de um golpista que utiliza questões familiares que já eram do seu conhecimento há mais de um ano, e que foram entretanto ultrapassadas, para demitir um funcionário do clube? Quando escreve que já ganhámos um rumo de gestão assertivo estará o ex-presidente a referir-se aos contractos que não estão a ser respeitados, às dívidas que não estão a ser pagas, ao desinvestimento nas modalidades ou ao facto do Sporting não ganhar nada nos escalões inferiores em futebol desde que esta corja tomou posse?


Talvez seja impossível esperar mais de um ex-dirigente que ajudou a mergulhar o Sporting numa grave crise com a sua incompetência, desleixo e desinteresse. Foi, afinal, durante o seu mandato que foi vendido, ao desbarato, grande parte do valioso património do clube. Bem vistas as coisas, este senhor está simplesmente a elogiar aquilo que é uma reprodução fiel do seu modelo de gestão, caracterizado pela indiferença em relação ao ecletismo, o desprezo pelos sócios e seus direitos, a conduta divisionista, a falta de transparência os negócios ruinosos, a falta de visão e de compromisso e o nepotismo.

Apenas um cretino que enquanto presidente dava apenas uma hora por dia ao Sporting, e que apesar disso continua a ser sócio do clube, poderia apelar, como ele fez, ao Dr. Bruno de Carvalho que durante 5 anos e meio trabalhou 24 sobre 24 para endireitar a sujeira que ele fez, para não voltar ao clube. Que autoridade moral tem este jerico para dizer, como ele disse, à Rádio Renascença em 20 de Maio de 2020, que Bruno de Carvalho “prestou um péssimo serviço como presidente do Sporting…deixou uma herança pesada”? Isto nem é o nu a rir-se do mal vestido…será mais o nu a rir-se de quem está vestido de smoking com sapatos de verniz. É o zênite da estupidez.


Para terminar, quero referir que parece estar agora em voga elogiar e enaltecer Frederico Varandas, e não terá sido apenas Filipe Soares Franco que acordou no passado fim de semana ansioso para coçar essa comichão. Tiago Fernandes, o filho do Manel dos quatro golos, como lhe chamo, não teve meias medidas e declarou que Varandas pode vir a ser o melhor presidente da história do Sporting. O rapaz não foi nada comedido. Bem sabemos que a aventura no Leixões não lhe correu muito bem, mas temos que reconhecer que ele até foi bastante imaginativo nesta forma original de mendigar um trabalhinho. O povo costuma dizer que filho de peixe sabe nadar mas, neste caso, filho de lambe-botas sabe sabujar. 


No Sporting temos muita gente dessa: hipócritas e sabujos.



Luís Teves

10/02/2021


1,049 visualizações19 comentários

Posts recentes

Ver tudo