Buscar
  • Opinião com Assinatura

Alexandre Godinho 16/05/2020 - ACADEMIA SPORTING – DESMISTIFICANDO AS OBRAS “GALÁCTICAS”:Mitos...

ACADEMIA SPORTING – DESMISTIFICANDO AS OBRAS “GALÁCTICAS”: Mitos, colchões, pilares e quejandos…


Para a minha primeira colaboração escrita no site de Bruno de Carvalho vários poderiam ter sido os temas escolhidos sobre os quais eu verteria alguma linhas, como ora é o caso, para a posteridade, sendo certo que atenta a dimensão da escolha em apreço, poucas são as que recolhem unanimidade bastante ao mesmo tempo que me proporcionam alguma motivação pessoal na sua elaboração.

Assim sendo, e tendo em conta que outras oportunidades se avizinharão certamente, optei por iniciar por um tema que, estando na “agenda Sportinguista”, posso pronunciar-me com propriedade no que diz respeito ao período em que servi o Sporting C.P. (doravante, “SCP”) enquanto membro do Conselho Directivo 13’-18’.

Por um lado, assinalando as obras e/ou intervenções conexas efectivamente realizadas na Academia Sporting durante aquele período em que estivemos em funções, versus, por outro, a reiterada propaganda dos actuais Orgãos Sociais (doravante, “OS”), mediante os respectivos anúncios em “canais extra-SCP” sempre com pompa e circunstância visando o “ganho politico” (preterindo, lamentavelmente, a comunicação directa aos Sócios e Adeptos via meios SCP próprios) das obras que pretendiam fazer.

Neste contexto, nestas obras assim anunciadas pelos actuais OS, umas visam ficcionar a realização de empreitadas de monta cujo fito “eleitoralista” ou de manutenção/reforço do status quo vai sendo cada vez mais difícil de disfarçar, enquanto outras, na sua grande maioria, procuram com recurso ao branqueamento e manipulação do trabalho efectuado no nosso mandato, chamar a si os louros ou os créditos das iniciativas ou ideias. Destarte, cumpre esclarecer e pôr os devidos “pontos nos i’s”.

Com efeito, no nosso mandato, que, recorde-se, se iniciou em Março de 2013 com um prejuízo acumulado na SAD de sensivelmente 160M€, 43,8 milhões dos quais referentes à época 2012/13, foram efectuadas as seguintes intervenções (sem critérios de exaustividade nem detalhe que não cabem neste sede) na Academia Sporting:

• Modernização do Estado Aurélio Pereira (“EAP”), permitindo assim que os jogos disputados pela equipa B na II Liga (actual “LigaPro”) pudessem realizar-se na “nossa casa”, em vez de Rio Maior onde ocorriam até à data, sendo que essa empreitada incluiu:

o Substituição integral do sistema de drenagem; o Aumento das medidas do “terreno de jogo” para igualar as do Estádio José Alvalade (“EJA”); o Intervenção nas áreas envolventes e acessos para tornar o EAP cumpridor das regras e licenciamentos da Liga com vista à sua utilização na II Liga;

• Novo campo relvado de futebol onze para treinos (essencialmente da formação) passando para 8 no total (desses, 6 de relva natural);

• Intervenções várias na “Ala profissional” (e.g., ginásio, departamento médico, quartos, áreas de lazer e de refeição);

• Piscina existente (ao ar livre) passou a ser coberta mediante a sua inserção num edifício feito de raiz e completamente fechado com zona de tratamento dos atletas;

• Campo de futebol de sete, semi-coberto, foi objecto de intervenção na cobertura tornando-o completamente coberto e com substituição do respectivo relvado sintético;

• Empreitada com profunda Intervenção ao nível do sistema global de iluminação, passando por construção e implementação de novas torres de iluminação de raiz, bem como, de correção a nível estrutural e de posicionamento de algumas das existentes.


Ora, quanto às obras ou intervenções anunciadas pelos actuais OS, não podendo falar das mesmas com a mesma propriedade de quem lá está ou esteve, conforme fiz acima, farei as seguintes referências:

• Tendo visto as notícias e fotos da alegada intervenção nos balneários da equipa “A” na Academia (que aparentemente replicam o balneário que realizámos, quase de raiz, no EJA) e sem entrar na discussão da sua relevância, não posso deixar de relevar a má-fé com que o seu anúncio foi feito ao comparar com a versão antes de 2013 ao invés daqueloutra resultante da remodelação que efectuámos já no nosso mandato;

• Quantos às demais intervenções “conhecidas” e objecto de despudorada propaganda, i.é, melhorias no ginásio, área de banhos e hidromassagens com “equipamentos novos”, tratam-se aparentemente, na verdade, de pequenos ajustes vendidos como intervenções de fundo em espaços já objecto das mesmas no nosso mandato;

• Adicionalmente, foi anunciado com grande alarido a substituição de dois relvados (o artificial de futebol de 7 e um de reinos da equipa principal), ora sem prejuízo de desconhecer os respectivos moldes, ficam no ar algumas questões, como: tendo em conta a anterior renovação do campo de futebol de 7 no nosso mandato, era pertinente esta nova intervenção? tanto do ponto de vista desportivo como financeiro? E bem assim, quanto ao novo relvado de treinos? Infelizmente a quantidade de mentiras e fraudes destes OS não me permite conceder-lhes o tradicional “beneficio da dúvida”….

• Quanto aos famigerados “colchões” vou poupar estes OS (mesmo que eles não sejam merecedores dessa consideração) de comentar essa grande bandeira filosófica da sua visão para o Clube…

• Finalmente, não posso deixar de referir as “novas tabelas nutricionais” no refeitório, a redes “com bolor” existentes que, presumo foram objecto de empreitada rigorosa para sua substituição…. E, quiçá, a maior intervenção DE FUNDO, os “murais” com (i) frases motivacionais, bem como, com (ii) os exemplos a seguir em liderança, que inclui, inter alia, o ex-capitão rui patrício….

Para finalizar, em jeito de post scriptum, embora não seja o escopo deste meu escrito (seguramente haverá tempo e espaço específico para voltar ao tema), não posso deixar de tecer umas breves palavras sobre uma alusão perfeitamente infeliz (constando no panfleto de propaganda - que esta semana substituiu o Jornal Sporting, o mais antigo de Clubes do Mundo - o tal dos pilares, que a propósito, minguaram em 2 anos de 8 para 4….) onde cabe o “nosso” Pavilhão João Rocha, ao qual dediquei, enquanto co-responsável pela sua “criação” quase três (3) anos da minha vida durante o nosso mandato:

Deplorável a (FALTA DE) consideração pelas modalidades e respectiva “casa”, que é de todos os Sócios e Adeptos, aqui demonstrada. E por ora, por aqui me fico. Ps 2” – bem sei que acabei de resistir (não é fácil, acreditem!) a entrar em maior detalhe na apreciação da propaganda “dos pilares” (os 4 sobreviventes…) mas achei um piadão às inúmeras referências plasmadas pelo documento fora “denunciando” a falta de investimento nos anos antecedentes que casa tão bem com aquele slogan do All-in que zenha e varandas gostam de brandir nas suas acutilantes intervenções…. VIVA O SPORTING! QUE VOLTE A SER VOSSO!



Alexandre Godinho

16/05/2020


0 visualização
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now