top of page
Buscar
  • Foto do escritorOpinião com Assinatura

Afonso Pinto Coelho 19/08/2020 - ECLETISMO SEM ESTRATÉGIA



Na semana passada recebemos a noticia que o Sporting Clube de Portugal não inscreveu a sua equipa sénior feminina na Liga Europeia da modalidade para a época 2020/2021. Confesso que fiquei muito surpreendido com a noticia em causa, até porque a referida equipa foi criada pelo actual Conselho Directivo, numa das poucas medidas do seu programa eleitoral até ao momento concretizadas.



Conforme se sabe, os países mais fortes do continente europeu, em termos de Hoquei em Patins Feminino, são Portugal e Espanha, pelo que a possibilidade de alcançar um título de campeão europeu poderia estar perfeitamente ao alcance do Sporting, até em linha com o investimento feito da época passada relativamente a esta equipa. Também não me parece que a questão das deslocações seja um factor critico que justifique a não inscrição da equipa numa competição que inclui 3 equipas portuguesas, 5 equipas equipas espanholas, 4 equipas francesas e duas equipas alemãs.



Tanto assim é relativamente às deslocações que o Clube Atlético de Campo de Ourique e o Hóquei Clube Stuart Massamá formalizaram a inscrição na Liga Europeia Feminina de Hoquei em Patins 2020/2021. Não foi emitido nenhum Comunicado Oficial por parte do Sporting Clube de Portugal sobre esta matéria, nem tão pouco foi transmitida qualquer justificação aos sócios sobre a não participação na referida competição.


Este episódio da não inscrição desta equipa numa Liga Europeia e consequente perda da possibilidade de ganhar um titulo de campeão europeu, expressa bem a falta de estratégia do actual Conselho Directivo relativamente ao ecletismo do clube e às suas modalidades. Para quê criar uma equipa de Hoquei em Patins Feminina se depois de se assegurar o direito de participar na respectiva Liga Europeia e poder disputar o titulo de Campeão Europeu se abdica desse mesmo direito à partida?


Depois dos equívocos e contradições relativamente ao projecto do padel, que fazia igualmente parte do programa eleitoral deste Conselho Directivo e do fim da equipa de ciclismo profissional, registamos mais este infeliz episódio na não inscrição da equipa de Hóquei em Patins Feminina na Liga Europeia da modalidade, que definem bem a falta de estratégia do actual Conselho Directivo para as modalidades do Clube.


Igualmente preocupantes são as noticias da semana passada acerca do Projecto olímpico que alegadamente está causa, e também constava no programa eleitoral da candidatura “Unir o Sporting”, através de “garantir o efectivo funcionamento de estruturas de apoio participação de atletas do Sporting Clube de Portugal nos Jogos Olímpicos…”. No entanto, sobre esta matéria não irei de momento fazer comentários por não haver ainda informações de carácter oficial.



Não me parece que este tipo de decisões vão de encontro as razões pelas quais foi fundado o Sporting Clube de Portugal.


Queremos que o Sporting seja um grande Clube, tão grande como os maiores da Europa

José Alvalade - Fundador e Sócio nº1


Saudações leoninas!



Afonso Pinto Coelho

19/08/2020


402 visualizações12 comentários

Posts recentes

Ver tudo

12 Comments


Adriano Silva
Adriano Silva
Aug 22, 2020

Também eu pergunto: onde param as claques?!

Like

Adriano Silva
Adriano Silva
Aug 22, 2020

É uma questão de vida ou de morte para o SCP! Não há melhor forma demonstrativa de amor, de dedicação abdicar-mos de 1/2 horas das 24 H de um dia por uma causa que dizemos acreditar e defender. Andei a norte do País (Vila Real) soube no dia de regresso a Lisboa. Após decorridos 400kms, em vez de ir relaxar fui dizer presente! Fiquei desiludido pela fraca adesão...as forças de segurança, quase superavam o nr de manifestantes!

Like

Carlos Pereira
Carlos Pereira
Aug 21, 2020

Jorge Mendes, excelente pergunta. Onde estavam as claques?

Like

Jorge Mendes
Jorge Mendes
Aug 21, 2020

Querida Mª Augusta, porque razão as claques e os núcleos tb primaram pela a ausência ?

Like

Carlos Pereira
Carlos Pereira
Aug 20, 2020

Maria Augusta, não é uma questão de vontade. Agosto é mês de férias. A zona metropolitana de Lisboa tem milhares de sportinguistas. As pessoas estão fora, como eu estou. Não ia largar a familia aqui no meio da serra para ir para uma manifestação que, no meu entender, (e escrevi há muito) tinha tudo para ser um fracasso. Ninguém mais lamenta que eu. Acho que a estratégia foi péssima.

Like
bottom of page